Presidentes

  • Annibal José Alves Torres
    1948- 1948
    Fechar Annibal José Alves Torres 1948- 1948
    Natural de Viçosa, não lhe falta tempo para concilicar suas intensas responsabilidades nas áreas de ensino, pesquisa e extensão, com outras atividades, fora do ambiente universitário e em prol da sua terra natal. Inteligente, bem preparado, ameno, sempre pronto para o diálogo construtivo, conquista facilmente a amizade e o respeito, tanto dos alunos como de seus colegas. Lecionou no Departamento de Veterinária, onde veio a assumir a Chefia mais tarde. Exerce variadas funções administrativas, incluindo a de Diretor Geral de Assistência. Em Viçosa funda o jornal A Cidade e realiza obra admirável no terreno desportivo e social. Foi sócio fundador do Rotary Club de Viçosa e desportista desde sua meninice, integra-se ao Viçosa Atlético Clube e dele se torna presidente durante vários anos. Maiores informações sobre este presidente, clique aqui
  • Antonio Carlos Ribeiro
    2012- 2015
    Fechar Antonio Carlos Ribeiro 2012- 2015
    Antonio Carlos Ribeiro (Dudu) Engenheiro Agrônomo e MS pela Universidade Federal de Viçosa (1969 e 1974, respectivamente). Doutor pela ESALQ da Universidade de São Paulo (1978). Ingressou como Auxiliar de Ensino na Universidade Federal de Viçosa em 2 de março de 1970 e chegou a Professor Titular em 3 de janeiro de 1993. Exerceu vários cargos de direção na Associação dos Professores da Universidade Federal de Viçosa, chegando a vice-presidente (2010-2012). Foi vice-presidente da Associação dos Ex-Alunos da Universidade Federal de Viçosa por 12 anos e atualmente é seu presidente. É aposentado pela Universidade Federal de Viçosa e cafeicultor.
  • Antonio Resende
    1945- 1945
    Fechar Antonio Resende 1945- 1945
  • Antonio Secundino de São José
    1935- 1938
    1956- 1958
    1968- 1985
    1999- 1999
    Fechar Antonio Secundino de São José 1935- 1938
    1956- 1958
    1968- 1985
    1999- 1999
    Antônio Secundino de São José, o menino da Onça (nome da fazenda em que nasceu), caminhou pela vida ganhando nomes e plantando sonhos. Soube honrar os primeiros e conseguiu colher os segundos. Todas as sementes que plantou geraram bons frutos. Se se conhece a árvore por seus frutos, foi uma árvore muito especial. Líder, carismático, leal, otimista e corajoso, soube lutar pelo que acreditava e nunca se acovardou diante de dificuldades. Apaixonado pelo estudo e a produção do milho híbirido, Secundino tinha uma frase toda especial:“Gostaria de ter em minha sepultura um pé de milho”. Um amigo seu fez sua homenagem final. Em cima de inúmeras coroas de flores, em seu túmulo, colocou três lindas e perfeitas espigas de milho. Com certeza, Secundino não desejaria homenagem maior. Maiores informações sobre este presidente, clique aqui
  • Emílio Gomide Loures
    1986- 1997
    Fechar Emílio Gomide Loures 1986- 1997
  • Erly Dias Brandão
    1950- 1950
    Fechar Erly Dias Brandão 1950- 1950
    Natural de Conceição do Castelo-ES, o professor Erly Brandão forma-se no curso Superior de Perito Contador no Instituto Grambery, em Juiz de Fora. Faz mestrado pela Universidade de Cornell (EUA) e doutora-se em Administração Rural pela UREMG. Maiores informações sobre este presidente, clique aqui
  • Flávio Augusto d'Araujo Couto
    1964- 1965
    Fechar Flávio Augusto d'Araujo Couto 1964- 1965
    Sua carreira no magistério inicia-se em 1951, como instrutor, no Departamento de Horticultura da Universidade Rural do Estado de Minas Gerais – UREMG. É sócio fundador e pioneiro da Sociedade de Olericultura do Brasil e da Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes. Monta e coordena o primeiro projeto piloto de produção de sementes de hortaliças no País, contribuindo para eliminar a dependência tecnológica existente na época. Numa visão de futuro, o Professor Flávio Couto participa decisivamente na criação dos Programas de Pós-Graduação na UREMG, sendo orientador da primeira tese, em Ciências Agrárias defendida no Brasil, em 1961. Maiores informações sobre este presidente, clique aqui
  • Geraldo Corrêa
    1939- 1940
    Fechar Geraldo Corrêa 1939- 1940
    Um dos seis integrantes da primeira turma de formandos de Agronomia da ESAV, em 1931. Ingressa na Instituição em 1932, como auxiliar do professor Humberto Bruno, posteriormente passa a Professor Assistente, ficando responsável também pelos serviços de Horticultura e outros da Seção de Fruticultura. Em 1934, com a saída do professor Humberto Bruno, assume a chefia do Departamento de Horticultura. É o organizador e primeiro Diretor da Fazenda Escola do Estado de Minas, posteriormente transformada em Escola Média de Agricultura de Florestal (EMAF) e incorporada a UREMG, em 1955. Em 1982, a EMAF para a ser denominada Central de Ensino e Desenvolvimento Agrário de Florestal – CEDAF. Geraldo Corrêa trabalhou na Instituição de 1932 a fevereiro de 1972.
  • Geraldo Martins Chaves
    1962- 1963
    Fechar Geraldo Martins Chaves 1962- 1963
    Engenheiro-agrônomo, pela UREMG, atual Universidade Federal de Viçosa (UFV), obteve o grau de “Magister Agriculturae”, pelo Instituto Interamericano de Ciências Agrícolas de Turrialba, Costa Rica, em 1953. Distinguido honorificamente, pela Sociedade Mineira de Engenheiros-Agrônomos; Diário de Minas; Sociedade Brasileira de Fitopatologia; Sociedade Brasileira de Olericultura; Conselho da Federação da Agricultura; e outros. Em seu currículo profissional, constam vários cargos e funções administrativas, durante 24 dos 39 anos trabalhados na UFV, pela qual se aposenta, em maio de 1994. Possui um espírito de justiça elevado. Era honesto, sério, competente e confiável. Rejeitava bajuladores e não dava ouvido a conversas infundadas. Falava pouco, ouvia o necessário e agia sempre. Maiores informações sobre este presidente, clique aqui
  • Gilberto Pereira de Melo
    1966- 1967
    Fechar Gilberto Pereira de Melo 1966- 1967
    Gilberto Pereira de Melo formou-se em agronomia pela Escola Superior de Agricultura (ESA) da Universidade Rural do Estado de Minas Gerais - UREMG, hoje Universidade Federal de Viçosa (UFV), em 1954. Realiza curso de pós-graduação em Extensão na Universidade de Turrialba, em Costa Rica , em 1963. Em 1980, a UFV, criou o Programa de Treinamento Prático de Estudantes mediante Assistência Técnica e Social a Pequenos e Miniprodutores Rurais e Comunidades Carentes. O Programa foi denominado “Gilberto Melo” como uma homenagem da UFV a seu ex-professor e grande incentivador do extensionismo no Estado. Maiores informações sobre este presidente, clique aqui
  • Gilson Faria Potsch Magalhães
    1998- 2011
    Fechar Gilson Faria Potsch Magalhães 1998- 2011
    Gilson Faria Potsch Magalhães é engenheiro-agrônomo (1971) e pós-graduado em Economia Rural (1976) pela Universidade Federal de Viçosa, instituição em que, além de professor do departamento de Economia, onde se aposentou em 2007, exerceu vários cargos administrativos: Chefe de Departamento; Diretor do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes; Diretor de Material; Assessor de Assuntos Internos da Reitoria; Coordenador Técnico e Administrativo Financeiro do Centro Nacional de Treinamento em Armazenagem – CENTREINAR e Presidente do Conselho de Administração do AGROS – Instituto UFV de Seguridade Social. Também foi técnico do Extinto Centro de Estudos Rurais da Secretaria de Estado da Agricultura de Minas Gerais e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA. Foi um dos idealizadores, fundador e primeiro diretor-administrativo da Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Servidores da Universidade Federal de Viçosa – UFV-Credi. Foi o idealizador, colaborador e um dos editores do livro “A Universidade Federal de Viçosa no Século XX”; publicou, também, o livro “Teorias da Demanda e do Comportamento do Consumidor”, além de outros trabalhos técnico-científicos. Foi, de janeiro de 1998 a fevereiro de 2012, Presidente da Associação dos Ex-Alunos da UFV e membro do Conselho Permanente da Medalha da Ordem do Mérito do Ex-Aluno.
  • Joaquim Campos
    1949- 1949
    Fechar Joaquim Campos 1949- 1949
    Após formar em Agronomina na Escola Superior de Agricultura de Viçosa, é nomeado agrônomo interino do Ministério da Agricultura, para o desempenho de funções técnicas na Fazenda Experimental de Criação, em Uberaba. Foi docente do Departamento de Zootecnia, na Universidade Federal de Viçosa, na área de nutrição animal. Empenhou-se na implantação e desenvolvimento de um projeto de pesquisa sobre alimentação de bovinos no Pantanal do Mato Grosso no período de 1970 a 1974. Maiores informações sobre este presidente, clique aqui
  • Joaquim Fernandes Braga
    1940- 1942
    Fechar Joaquim Fernandes Braga 1940- 1942
    Joaquim Fernandes Braga dedicou-se ao longo de sua existência ao magistério, prezando as ocupações escolares e o contato com a juventude estudiosa. Lecionou durante vários anos na Universidade Federal de Viçosa, e foi um dos fundadores da Semana do Fazendeiro em 1929. Na transformação da ESAV em UREMG em 1948, é nomeado seu primeiro Reitor. No cargo, organiza a Universidade segundo preceitos técnicos dos mais modernos, dando-lhe estrutura verdadeiramente universitária e dotando-a de uma Escola Superior de Ciências Domésticas. Falece em 20 de abril de 1963, na cidade de Belo Horizonte, MG. Na ocasião, teve sua cabeça apoiada num pequeno travesseiro feito com painas da Paineira-Símbolo da velha escola, onde foram forjados e temperados seus ideais. Maiores informações sobre este presidente, clique aqui
  • Joaquim Mattoso
    1944- 1944
    Fechar Joaquim Mattoso 1944- 1944
    Dividindo o tempo entre a sala de aula, o laboratório e o trabalho de campo, passa sua vida dedicando à Zootecnia, sem descuidar-se de seu enriquecimento cultural no mestrado e em cursos feitos no exterior. Publica, em português e inglês, incontáveis trabalhos de experimentação e pesquisa de natureza técnica e profissional. Salienta-se como Chefe de consultoria de uma equipe de técnicos, que promove a introdução do gado brasileiro, de diversas raças, em países da África, projeto pioneiro de iniciativa privada. Realiza, assim, ele e sua equipe, um trabalho de expansão das fronteiras de nossos rebanhos, além da função social que veio a desempenhar em solo africano. Pelos longos anos que residiu em Viçosa, aí deixou lembranças de sua permanência, nas amizades com o povo. Maiores informações sobre este presidente, clique aqui
  • Jorge Raymundo Castro Vieira
    1959- 1961
    Fechar Jorge Raymundo Castro Vieira 1959- 1961
  • José Cândido de Mello Carvalho
    1943- 1943
    Fechar José Cândido de Mello Carvalho 1943- 1943
    José Cândido de Mello Carvalho foi conhecedor da fauna brasileira pela observação de campo, fruto de suas numerosas excursões, sabia do comportamento e hábitos da maioria dos mamíferos, aves, répteis e anfíbios, para não citar a entomologia, sua especialização. Corrige inúmeras crendices e distorções sobre nossos animais. Trouxe grandes contruibuições para o país. Participa de todas as fases da legislação ambiental, destacando-se a Lei de Proteção à Fauna; organiza a primeira "Lista das Espécies de Animais e Vegetais Ameaçadas de Extinção", e a portaria do IBDF que deu proteção legal aos animais do País. Outra contribuição marcante de José Cândido foi ao Grande Dicionário da Língua Portuguesa (Aurélio), procurando trazer à consulta popular o que só se encontrava nos meios científicos. Maiores informações sobre este presidente, clique aqui
  • José de Alencar
    1946- 1946
    Fechar José de Alencar 1946- 1946
  • José Marcondes Borges
    1946- 1946
    Fechar José Marcondes Borges 1946- 1946
    Chega a Viçosa em 1939, realiza o curso Complementar da Escola Superior de Agricultura e Veterinária – ESAV; forma-se engenheiro-agrônomo pela turma de 1944; especialista em Tecnologia de Alimentos pela Purdue University, com treinamento, nessa mesma especialidade, na University of California e na University of Hawaii, além de estudos em Administração Universitária na Rice University; e em Panificação no Instituut voor Graan, Meel en Brood, Wageningen, Holanda; mestre pela Purdue University, Indiana, EUA; e doutor pela UREMG, é Professor Titular aposentado da UFV. Maiores informações sobre este presidente, clique aqui
  • José Ribeiro Filho
    1955- 1955
    Fechar José Ribeiro Filho 1955- 1955
    Professor conceituado, era muito estimado por seus colegas e alunos, devido à sua inteligência e companheirismo. Participou de numerosos seminários e congressos, com apresentação de teses e recomendações técnicas. Publicou diversos trabalhos científicos e apostilas na UFV, especialmente sobre pesquisas da cultura do fumo. José Ribeiro Filho, torna-se professor catedrático, a época da UREMG, aposenta-se em 1965 e depois é recontratado, para atuar na área de pós-graduação. Depois de deixar a UFV, muda-se para Belo Horizonte, integrando a equipe de técnicos da Secretaria da Agricultura. Exemplar pai de família, o engenheiro-agrônomo José Ribeiro Filho deixou inúmeros amigos na cidade de Viçosa, na região, em Belo Horizonte e em várias partes do País e do exterior. Maiores informações sobre este presidente, clique aqui
  • Jurema Soares Aroeira
    1947- 1947
    Fechar Jurema Soares Aroeira 1947- 1947
    O professor Jurema Soares Aroeira, chega a Viçosa, no ano de 1928, para cursar o Técnico Agrícola; em 1934, forma-se no curso superior de Agronomia. Inicia suas atividades profissionais na Esav, em 1938, como auxiliar do professor Geraldo Corrêa, quando passa a fazer parte do corpo docente da Escola. Por vários anos, chefia o Departamento de Horticultura (hoje Fitotecnia), Tem atuação destacada em suas atividades profissionais, com trajetória marcante em Viçosa: no dia 10 de dezembro de 1999, os engenheiros-agrônomos da turma de 1949 plantaram uma jurema (Mimosa schomdurgkii) e uma aroeira (Miracrodrum urundeuva), nas proximidades da sede da Diretoria de Segurança e Logística, em homenagem aos 65 anos de sua formatura. Maiores informações sobre este presidente, clique aqui
  • Sylvio Starling Brandão
    1953- 1963
    1954- 1954
    1955- 1955
    Fechar Sylvio Starling Brandão 1953- 1963
    1954- 1954
    1955- 1955
    Forma-se em Agronomia pela ESAV, em 1933, conclui o curso de mestrado da Universidade do Estado de Lousiana, Estados Unidos, em 1949, e o doutorado em Agricultura Especial e Melhoramento de Plantas, na UREMG, em 1965. Sylvio Starling Brandão foi um dos maiores e mais estimados mestres pelos técnicos que ajudou a moldar, pelos trabalhos que realizou e pela Universidade Federal de Viçosa, instituição que ajudou a construir. Maiores informações sobre este presidente, clique aqui

Associação dos Ex-Alunos da UFV
Vila Giannetti, 49 - Campus Universitário - CEP:36570-000 - Viçosa - MG

e-mail: aeaufv@ufv.br | telefones: (31)3891-2711 e (31)3899-2196 | fax: (31)3899-2206 desenvolvido pela CEAD